psicologia arq capa

A PSICOLOGIA DA ARQUITETURA

Um dos aspectos que mais me atrai na arquitetura é a psicologia. Como assim? Já explico.

Para projetar uma construção ou um ambiente, é preciso levar em considerações fatores técnicos, circunstanciais e subjetivos. E esses últimos vão muito além do simples gosto pessoal.

É claro que muitos têm preferências definidas, como os que gostam de verde ou detestam azul, e essa parte é também levada em consideração. Mas tem também o lado que fica escondido, que a pessoa não sabe que quer, e você tem que saber ler nas entrelinhas para saber qual linha seguir. Isso é até meio inconsciente às vezes, essa percepção. Uma pessoa que demonstre sintomas de irreverência dificilmente vai se sentir bem em um ambiente muito padronizado, por exemplo.

E junto com essa leitura de cada pessoa, é preciso também saber aplicar as ideias, ou seja, lidar com os efeitos gerados pelos materiais e formas de maneira a atingir o resultado desejado. A arquitetura tem um potencial muito além do estético, porque mexe com sensações, e esse é um campo com muitas possibilidades de exploração. (Ver também: “Sensações Geradas pelos Materiais na Decoração” e “Influência das Cores nos Ambientes“)

Para fazer tudo isso, é preciso misturar criatividade com sensibilidade, indo além das tendências gerais, além da simples repetição de receitas prontas e também além da criação motivada unicamente pelas próprias tendências. O que é bom para um pode não ser para o outro, e as diferentes nuances de projeto são infinitas.

Se existir essa preocupação, de perceber cada pessoa e projetar de acordo com ela, a arquitetura tem mais chances de cumprir com o seu papel original, que é o de gerar bem-estar, tanto funcional quanto psicológico, pessoal ou coletivo, e garantir a cada um que pelo menos dentro de casa seja possível se sentir bem.

Texto: Arquiteta Fernanda DG


Veja também:

2 opiniões sobre “A PSICOLOGIA DA ARQUITETURA”

  1. Muito legal. Que importante poder valorizar a subjetividade de cada cliente na confecção de um projeto. Afinal arquitetura é arte, em toda sua complexidade e sensibilidade, é poder materializar um sonho e projeção de outras pessoas.
    Bravo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>