COMO OS APARTAMENTOS MUDARAM AO LONGO DO TEMPO

A moradia sempre reflete os hábitos de cada local e o comportamento humano em cada época, e por isso sofre transformações ao longo do tempo.

Sendo assim, algumas mudanças de tendências podem ser percebidas nos apartamentos brasileiros ao longo das últimas décadas:

Os apartamentos na década de 60

– Pés-direitos altos, valorizando os apartamentos para vencer a resistência que existia a esse novo tipo de construção desde os anos 50;
– Ambientes amplos e retangulares, inclusive a cozinha e dependências de serviço, que incluíam sempre um banheiro e um quarto, normalmente todos azulejados;
– Janelas feitas sob medida, que iam muitas vezes do piso ao teto;
– Falta de preocupação com as áreas comuns do prédio, com algumas e raras exceções;
– Entradas separadas para a área social e de serviço, reforçando a cultura discriminativa em relação às empregadas domésticas, predominante na época inclusive nas casas.

Os apartamentos na década de 70

– Início da redução do pé-direito dos ambientes;
– Redução e padronização dos tamanhos das janelas e portas, devido ao processo de industrialização que disseminou principalmente o uso do alumínio;
– Início das reduções de tamanho dos ambientes em geral, principalmente da cozinha e das dependências de serviço;
– Aparecimento de formas arredondadas em alguns prédios, embora a tendência mais comum ainda fossem as plantas retangulares;
– Começam a surgir os primeiros parques, piscinas e quadras poliesportivas nas áreas comuns do prédio.

Os apartamentos na década de 80

– Redução do pé-direito dos ambientes para os padrões atuais, em função do surgimento dos forros e paredes de gesso, que também facilitaram reformas e instalações de hidráulica nos banheiros;
– Surgem os apartamentos com mais de 3 quartos, inclusive com a disseminação do conceito de “home theater”, normalmente instalado no 4° dormitório.
– Aumento da preocupação com as áreas comuns e de lazer do prédio;
– Maior destaque para o conceito de “closet”, com aumento no seu tamanho e quantidade;
– A metragem geral dos apartamentos é mantida, embora com uma maior quantidade de quartos, o que faz com que os ambientes fiquem menores.

mudança dos apartamentos ao longo dos anosVaranda Gourmet – Imagem: Pinterest

Os apartamentos na década de 90

– Aparecimento de plantas com chanfros, isto é, paredes em ângulos de 45 graus, que deixam a volumetria dos prédios mais interessantes mas deixam mais difícil a utilização de móveis prontos nesses pontos;
– Proliferação dos vidros e caixilhos com acabamento em bronze, além dos revestimentos de tijolo aparente nas paredes e dos forros de madeira nas varandas;
– Surgimento do conceito de varanda gourmet, que só se reforça nas décadas seguintes;
– Aumenta o número de banheiros nos apartamentos, com maior quantidade de suítes ao invés de apenas uma;
– Alguns apartamentos começam a não ter o quarto de serviço ou então têm como opção reversível, ou seja, que pode virar uma saleta voltada para a sala através de uma pequena reforma;
– Com o surgimento da internet, aparece também o conceito de home-office nos apartamentos;
– Os ambientes continuam ficando cada vez mais reduzidos no tamanho, especialmente os quartos;
– Chegam ao mercado os primeiros megacondomínios, com várias torres em um mesmo empreendimento e áreas de lazer cheias de funções e recursos de segurança nas áreas como portões duplos, guaritas de segurança reforçadas;
– Substituição, no final da década, da tendência de construir com chanfros para o estilo neoclássico, de aparência mais antiga e rebuscada, com foco nos detalhes.

mudança dos apartamentos ao longo dos anos - neoclassico

Os apartamentos na década de 2000

– O tamanho geral dos apartamentos reduz drasticamente, em todos os ambientes;
– A presença das varandas gourmets é reforçada, assim como o estilo neoclássico e a preocupação com as áreas comuns, que começam a ter espaços que antes não existiam, como lan houses, brinquedotecas e outros, inclusive para compensar a redução de espaço dentro dos apartamentos;
– As novas construções raramente contam com quarto de empregada, mas mantêm o banheiro de serviço na maior parte das vezes;
– Começam a ser comuns as cozinhas abertas para a sala;
– Surge o conceito de “studio”, que seriam reinterpretações das quitinetes, que também tinham ambientes integrados e metragem reduzida, porém com estilo mais descolado e moderno, e muitas vezes contando com varandas.

Os apartamentos na década atual

Uma das principais tendências dos tempos atuais é a redução ainda maior do tamanho dos apartamentos, com a criação dos chamados “microapartamentos”, que têm a metragem aproximada de um único ambiente, muitas vezes. Isso acontece por conta do alto valor do metro construído tanto para quem compra quanto para quem constrói, e também à procura crescente de imóveis por pessoas que morem sozinhas ou casais sem filhos. (Ver também: “Microapartamentos – Uma Tendência Atual“)

Outras tendências são a inclusão de recursos tecnológicos nas construções como abertura das portas por biometria (toque dos dedos) e sistemas de automação em geral, além de continuar com a presença marcante das varandas gourmets e áreas comuns bem equipadas.

Cursos e e-books que você pode gostar:
Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *