CONSTRUÇÕES ELEVADAS

Construções elevadas são aquelas em que a base não fica diretamente encostada no solo, e sim erguida através de pilares de diferentes alturas.

O sistema de “pilotis”, surgido durante o movimento modernista, e simbolizado pela Casa Villa Savoye, do arquiteto francês Le Corbusier, é um tipo de construção elevada, porém com altura suficiente para formar um andar livre no térreo. Essa área aberta permite a visão e a passagem livres, conferindo sensação de leveza às construções, e deixa o corpo da casa mais resguardado, no alto. Na prática, esses vãos acabam sendo usados muitas vezes como garagens ou salões, ou então são posteriormente fechados com vidro, mantendo a leveza porém proporcionando certo isolamento.

construções elevadas - pilotisImagem: Wikipedia

Construções elevadas em Brasília

Em Brasília (DF), onde os prédios foram projetados por Oscar Niemeyer segundo os padrões modernistas, a maior parte dos prédios residenciais foi feito sobre pilotis, com apenas a portaria no nível térreo, permitindo a circulação de pedestres através dos conjuntos residenciais. Isso cria a sensação de integração e liberdade, deixando as construções menos opressivas.

construções elevadas - brasíliaImagem: Arquitetura de Brasília

Vantagens das  construções elevadas

Mas mesmo se não for criado um andar inteiro com o uso de pilares, o simples fato de erguer a construção e afastá-la um pouco do solo já pode conferir certa leveza, além de evitar problemas com umidade e também evitar a necessidade de nivelar terrenos inclinados para construir. Assim, é possível erguer casas sobre a água, fixando os pilares no solo do fundo, ou então em locais muito íngremes ou irregulares, sem excesso de trabalho ou gastos com movimentação de terra, o que é bom para quem constrói e também para o meio-ambiente, já que a área de drenagem é inalterada e o gasto de energia e criação de entulho são menores.

construções elevadas - terreno em decliveImagem: Inhabitat

Imagem de capa: Light and Sweet

Cursos e e-books que você pode gostar:
Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *