RÚSTICO SIM, MAL ACABADO NÃO!

O termo “rústico” tem a ver com algo que é natural, menos trabalhado, como se fosse um diamante bruto ao invés de polido.

Diversos materiais criam esse efeito, entre eles os revestimentos naturais com poucos tratamentos, como fibras ou madeiras cheias de veios e pedras que não tenham sido retificadas, por exemplo.

Tijolos e blocos deixados aparentes também criam a sensação de ambiente rústico, pois remetem a essa ideia de visual mais simples e que evidencia a “essência” da construção, ou seja, mostra o material utilizado nas paredes sem maquiagens. E ainda são mais baratos e fáceis de fazer do que paredes cobertas com argamassa e pintura ou outros revestimentos.

rústico 1 - design brothersImagem: Design Brothers

Um bom acabamento é fundamental

Para ter rusticidade sem criar sensação de má qualidade é muito importante que a construção fique bem acabada, ou seja, com paredes bem alinhadas, pinturas e vernizes aplicados sem respingar nas portas e janelas, além de massas de assentamento e rejuntes bem colocados, para ficarem entre os blocos de maneira regular, e não todas espalhadas e tortas, que parecem ter sido colocadas de qualquer maneira.

Algumas massas, como as massas de assentamento ecológicas, por exemplo, podem ser utilizadas em menor quantidade, ficando então menos aparentes e consequentemente conferindo aspecto mais limpo às paredes, por isso são uma boa opção. Também é possível usar blocos de encaixe, que dispensem o uso de massas, mas se existir capricho e cuidado qualquer material pode ser utilizado.

casa blocos - terra e tuma arqImagem e projeto: Terra e Tuma Arquitetura

Para proteger as paredes externas sem cobrir os tijolos e blocos basta aplicar vernizes de impermeabilização, que são próprios para essa finalidade. Alguns têm acabamento fosco, que mantém ainda mais o aspecto rústico ou natural da construção.

Truque para contrastar e equilibrar com o rústico

Outra dica útil para ter casas ou ambientes rústicos sem ter aquela cara de casinha muito simples ou sem graça, é fazer aberturas grandes, que peguem paredes inteiras, por exemplo, evitando as tradicionais janelinhas recortadas nas paredes, que deixam a volumetria monótona e mais antiquada. Com isso se aumenta também a luminosidade e a ventilação dos espaços, e o visual externo da construção fica valorizado e modernizado, contrastando com os acabamentos simples.

Se tudo isso for feito, o acabamento simples e natural confere sensação descolada e autêntica aos espaços, ao invés de gerar aquela impressão de ambiente sujo e pesado que acontece quando se usa materiais rústicos de qualquer jeito e sem critério.

Imagem de capa: James MacMillan

Cursos e e-books que você pode gostar:
Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *