O QUE É MADEIRA DE LEI

O termo “madeira de lei” é muito usado para designar a madeira usada em móveis, portas ou pisos, mas nem sempre se sabe o que significa essa expressão.

Origem do termo “madeira de lei”

Muito antigamente existia no Brasil uma lei que permitia que certas espécies de madeira fossem extraídas apenas pelo governo, como o pau-brasil por exemplo. Foi assim que surgiu essa denominação, identificando quais madeiras seriam parte dessa lei e quais não. Atualmente, embora a lei não exista mais, a expressão continua em uso, e é por isso que surge certa confusão sobre o seu significado.

O que é uma madeira de lei atualmente

Qualquer espécie de árvore apresenta diferença na resistência ao longo da vida, pois com o passar do tempo vai sumindo uma camada mais clara e mais macia que existe ao redor do tronco, conhecida como “alburno”. Conforme essa camada vai sumindo e se transformando em “cerne”, que é a parte do núcleo do tronco, a madeira fica mais dura e mais escura, e portanto menos quebradiça e mais resistente a cupins ou outras pragas naturais. Essa característica é o que define, atualmente, as madeiras de lei, que seriam aquelas com menos alburno, e que são portanto mais pesadas e mais fortes. Não é a mesma coisa que “madeira maciça”, que significa apenas que a madeira está inteira, e não em camadas ou com vazios no meio, independente do tipo de madeira utilizada.

madeira de lei 1Imagem: Wikipedia

Madeira de lei x Madeira de reflorestamento

Madeiras de lei são madeiras nativas, ou seja, nasceram naturalmente e não são replantadas após sua retirada. Isso acontece porque a madeira precisa ser bem antiga para se tornar tão dura e resistente, e no sistema de replantio é preciso que as árvores cresçam rapidamente. A extração da madeira de lei é portanto mais agressiva ao meio-ambiente, já que esgota as espécies extraídas. Existem leis atualmente que regulam essa exploração, embora não sejam sempre cumpridas, graças à ganância humana. (Ver também: “Madeiras de Reflorestamento“)

Móveis de madeira de lei

Os móveis, portas e revestimentos de madeira de lei são feitos normalmente com as espécies mais duras, devido à sua resistência, e essa característica é vista como vantagem em relação às outras madeiras principalmente pela sua durabilidade e necessidade de menos manutenção. Porém é preciso lembrar que são peças bem mais pesadas, e portanto bem mais difíceis de serem transportadas em caso de mudança ou até mesmo de um lugar para outro dentro de casa. Essa falta de versatilidade pode não ser ideal em algumas situações. E o preço mais alto das peças feitas com madeira de lei é devido em parte à sua maior resistência, e também à sua escassez na natureza, já que continuam sendo extraídas em uma velocidade bem maior do que crescem.

deck modular 2 - madeiramadeiraDeck de madeira de lei – Clique para ver na loja.

Madeiras resistentes a pragas

As madeiras de lei têm como principal vantagem a maior resistência a variações de temperatura e infestações de pragas naturais, por serem mais rígidas e impermeáveis, não sendo, porém, totalmente imunes a esse problema. As outras madeiras naturais são realmente mais propensas a serem atacadas ou até a já virem com algum tipo de infestação para casa. Já as madeiras industrializadas, como o mdf e o mdp, não apresentam esse risco, embora sejam menos resistentes se forem utilizadas em locais onde já existam infestações, como cupins de solo por exemplo. Em locais infestados, no final das contas, o ideal acaba sendo não utilizar madeira de nenhum tipo.

Imagem de capa: Cultura Mix

Cursos e e-books que você pode gostar:
Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *