SEGURANÇA PARA O BEBÊ NO MOBILIÁRIO

O mobiliário pode ser projetado de maneira a gerar segurança para o bebê e para crianças pequenas, evitando acidentes ou então soluções improvisadas, como ter que tirar tudo do lugar quando a criança começa a andar.

Além dos recursos que podem ser adquiridos e acrescentados nos ambientes, como grades nas portas, protetores de tomada ou redes de proteção nas janelas e sacadas, os próprios móveis devem ser pensados de maneira a reduzir os riscos.

O ponto principal é não deixar pontas e quinas em locais onde os pequenos poderão bater o corpo ou a cabeça. Para fazer isso, não necessariamente é preciso deixar todas as pontas de prateleiras e bancadas arredondadas. Basta que exista uma  lateral do próprio móvel ou uma outra peça encostada na “ponta perigosa”, evitando assim a circulação por esse local. É preferível, então, optar por estantes ao invés de prateleiras, caso elas sejam baixas.

Móveis fixos também garantem mais segurança para o bebê e crianças pequenas, pois não podem eventualmente tombar como os móveis soltos. É claro que não é todo móvel solto que tem a tendência ou a possibilidade de cair, mas aqueles que podem devem ser evitados.

segurança para o bebê no mobiliário

Outro ponto muito relevante em relação à segurança no mobiliário, no que se refere à criançada, é a habilidade que elas têm de escalar os objetos como alpinistas profissionais. Por isso todo cuidado é válido na hora de distribuir os móveis no sentido de não formar “escadas” de acesso a locais mais altos, de onde ela possa cair e se machucar.

Por último, mas não menos importante, vem a questão de onde deixar tudo aquilo que as crianças não podem pegar, como cestos de lixo ou objetos quebráveis. A melhor solução para isso é usar armários fechados, se possível com chave, armários e nichos suspensos e embutir as peças no mobiliário, como as lixeiras embutidas nas bancadas ou lixeiras que ficam dentro dos gabinetes. Para não criar um efeito de fortaleza no ambiente, deixando a decoração muito pesada, algumas portas de armários ou outros móveis podem ter detalhes de vidro, mantendo a leveza e a transparência mas evitando o acesso direto aos objetos proibidos.

– Ver também: “Mobiliário Multifuncional para Bebês

Texto: Arquiteta Fernanda DG

Cursos e e-books que você pode gostar:
Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *