VENTILAÇÃO NATURAL

A ventilação natural é muito importante para garantir o bem-estar e até a saúde nos ambientes, pois qualquer recurso artificial, embora possa refrescar, não tem um efeito tão completo.

Isso acontece porque a ventilação natural garante a circulação eficiente do ar, eliminando o ar quente e cheio de toxinas e permitindo a entrada de ares “novos”.

A principal lógica da ventilação é que o ar quente, mais leve, tende a subir, enquanto o ar frio, mais denso, desce. É por isso que existe a chamada “ventilação cruzada“, que é aquela em que o ar entra pelas partes mais baixas da construção e sai pela parede oposta, por aberturas mais altas, mesmo que seja em locais bem afastados. Para que esse efeito funcione bem, é importante analisar a direção e a força dos ventos de cada local, para que a quantidade não seja nem insuficiente e nem grande demais.




Essa corrente de ar que se forma com a existência de aberturas em paredes diferentes pode ser percebida em qualquer lugar que tenha incidência de ventos. Se em um apartamento, por exemplo, um dos quartos tiver a janela voltada para a frente do terreno e o outro tiver uma janela voltada para a lateral, e um vento bater na parte da frente, as portas só irão bater se as duas janelas estiverem abertas, ou seja, se o caminho todo de entrada e saída do vento for deixado livre. Caso contrário, mesmo se uma das janelas estiver aberta, a corrente de ar não será tão forte.

Ambientes com pé-direito duplo, que são muito agradáveis pela sensação de espaço que proporcionam, são também mais eficientes quando se quer criar uma maior ventilação, pois o ar quente, que sai das pessoas, tende a subir, e quando ele chega no alto e esfria tende a descer, criando assim um ciclo natural de ventilação.

Prestando atenção na hora de projetar, então, e criando uma boa quantidade de aberturas, se for o caso, é possível privilegiar a ventilação de tal modo que não sejam necessárias soluções artificiais, ou que essas sejam reduzidas. O gasto de energia é menor, o impacto ambiental também, e a sensação ainda é mais agradável.

Imagem de capa: Vegan Architecture
Texto: Arquiteta Fernanda DG


Cursos e e-books que você pode gostar:
Veja também:

6 thoughts on “VENTILAÇÃO NATURAL”

  1. Boa tarde!
    Fernanda , em um terreno estreito onde não tem janelas nas laterais um jardim de inverno melhora a circulação do ar? e também fazer um telhado sobre outro com aberturas contrarias do jardim de inverno resolve?
    Detalhe a minha casa a frente ficar pra o leste

    1. Olá, Liliane! O jardim de inverno melhora sim! O pé-direito mais alto ajuda também a refrescar o ar, pois o ar quente tende a subir, assim como aberturas em paredes opostas também melhoram a ventilação. Fiz esse projeto para exemplificar essa situação, no seu caso como a frente é voltada para leste o projeto poderia ser rebatido para os jardins de inverno ficarem do outro lado, mas a ideia é a mesma. Espero que ajude: http://dicasdearquitetura.com.br/casa-bem-iluminada-sem-janelas-nas-laterais/ Abraços.

  2. A ventilação é cruzada ocorre quando existem no mínimo duas aberturas em lados opostos dos ambientes, permitindo a completa circulação do ar e o posicionamento das aberturas deve levar em conta a incidência dos ventos dominantes de cada região.
    Já a Ventilação por diferença de temperatura do ar é que leva em conta “que o ar quente, mais leve, tende a subir, enquanto o ar frio, mais denso, desce”.

  3. Minha casa tem o pé direito de 2,5 m. Era pra ser de 3.5 m, mas o mestre de obras não fez… o resultado é que a casa é quente.
    Colocar alguns tijolos furados ou basculantes no alto de certas paredes poderia amenizar o problema?

    Obrigado.

    1. Olá, Vanius! Pode funcionar se essas aberturas no alto forem no caminho do vento, ou seja, se existirem janelas em paredes que recebam vento e essas aberturas altas forem em paredes no mesmo sentido, formando uma passagem para a corrente de ar. Abs!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *