COMO ESCOLHER O TAPETE

A tarefa de escolher o tapete para um ambiente pode ser um pouco mais complicada do que parece. Não basta visitar as lojas e escolher a cor e a textura que mais agrada, pois ao chegar em casa e colocar o tapete no lugar e começar a usá-lo, a chance de ter muitos problemas é grande. É importante, então, prestar atenção nos seguintes pontos, para escolher o tapete ideal:

Tamanho e forma do tapete

A forma do tapete, que pode ser retangular, quadrada ou redonda, é o primeiro fator a ser observado. O objetivo é escolher um tapete com dimensões e formato que se encaixe bem com as outras peças do ambiente, delimitando uma área de maneira bem definida e não ficando nem grande nem pequeno demais.

Quanto à forma, os tapetes redondos tendem a criar um visual mais descolado, enquanto os quadrados e retangulares são mais sóbrios e tradicionais. Mas o fundamental é que a forma do tapete se encaixe coma forma do local onde ele será colocado. Não é legal, por exemplo, que tapetes redondos fiquem encostados na parede, pois sua aparência leve e fluida fica assim quebrada e fora de contexto.

Em relação ao tamanho, o que vale é a proporção. Tapetes muito grandes podem fazer o espaço parecer pequeno, e tapetes muito pequenos ficam desvalorizados e criando sensação de bagunça. Para que o tapete fique bem integrado e crie sensação de organização, ele deve englobar algumas peças importantes, como um sofá e a mesa de centro, por exemplo, ficando preso em pelo menos uma das extremidades, ou então bem alinhado com os móveis.

tapete shaggy tufting mbClique para ver tapetes na loja.

Aparência do tapete no ambiente

Além do tamanho e do posicionamento do tapete, a sua cor e eventuais desenhos, como estampas diversas, são cruciais para o resultado final. Cada situação deve ser analisada com cuidado, mas de maneira geral não é bom usar muitas estampas em ambientes que já tiverem outros tecidos e elementos com muita informação visual.

Já a cor do tapete, se ele for liso, pode combinar com algum elemento da decoração, como móveis, cortinas ou paredes, ou contrastar com a cor do piso ou do sofá, para destacar e valorizar a si mesmo e essa peça. Se o tapete for estampado ou listrado, o ideal é que as cores sejam uma mistura das tonalidades que existem no ambiente, fazendo uma espécie de “resumo” da composição escolhida. Isso ajuda a harmonizar e também organizar o espaço.

Outro ponto a considerar, na hora de escolher a cor do tapete, é a facilidade de manutenção, já que tons mais claros são sempre mais fáceis de manchar, e portanto devem ser evitados em locais com muito uso ou onde não se queira ter muito trabalho na hora da limpeza.

tapete para sala new boucle listrado MBClique aqui para ver tapetes na loja.

Material do tapete

O material do tapete é importante por diversos motivos, incluindo o efeito que se pretende criar, dependendo da textura, da facilidade de manutenção e da resistência necessária. Tapetes mais “fofinhos” e de textura bem confortável, embora criem uma sensação bem aconchegante, são mais difíceis de limpar.

A durabilidade e resistência do tapete, normalmente associadas à sua espessura, presença ou não de bordas acabadas, e existência de material antiderrapante na parte de baixo, para evitar que o tapete se movimente ou que suas pontas se levantem, são também essenciais, e podem gerar mais segurança.

E em casas com animais domésticos, por exemplo, é interessante evitar os tapetes feitos com a chamada “linha contínua”, que são aqueles em que o mesmo fio entra e sai da base, formando uma espécie de “alça” onde a unha do bichinho se enrosca e começa a desfiar todo o tapete, e inclusive podendo se machucar. Nesse caso os melhores tapetes são os de “fios cortados”, que não formam essas pequenas alcinhas.

Clique aqui para ver tapetes na loja.

Cursos e e-books que você pode gostar:
Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *