PISO VINÍLICO NA PAREDE, PODE?

É possível usar o piso vinílico como revestimento de parede? Sim, sem problemas. Só é preciso tomar alguns cuidados.

Piso vinílico na parede, só com cola

A maior parte dos cuidados a serem tomados na hora de colocar o piso vinílico na parede são os mesmos do uso de piso vinílico no piso. Só tem um a mais, que é o de usar especificamente o vinílico do tipo de colar, e não o “click”, que é de encaixe. Isso pelo motivo muto simples de que sem cola não tem como o piso ficar grudado na parede sem cair.

Piso vinílico sobre cerâmica existente

Outro cuidado importante é verificar a situação da parede onde o vinílico será instalado Assim como acontece no piso, a superfície precisa estar lisa, para não deixar marcas. Além disso, não pode estar suja nem úmida, para que a cola funcione bem, nem com partes rachadas ou descolando. Inclusive não adianta tentar usar vinílico no banheiro, porque a umidade faz a cola (que é à base de cola) perder o efeito, e o vinílico acaba soltando. O vinílico lavável é o único tipo que pode ficar em contato com a água, mas mesmo assim não é o ideal para dentro do box, por exemplo, que fica bem molhado e também em contato com muito vapor.

Imagem: Interfloor

Mas então, se todas as condições forem atendidas, é possível aplicar o revestimento vinílico até mesmo em paredes com cerâmica. Basta aplicar sobre o piso uma camada de argamassa de nivelamento, para evitar as marcas de rejunte, e então colar o revestimento vinílico.

Como colar o piso vinílico na parede

Quando a parede estiver limpa, lisa e seca, é a hora de passar a cola sobre parte da superfície, e então colocar as réguas do vinílico sobre ela. Ou seja, não é para aplicar a cola por toda a parede, e só depois começar a aplicar o revestimento, pois assim a cola não ficaria aderente na medida ideal. Ela precisa ficar em contato com o ar por melo menos 30 segundos, mas não mais que meia hora, aproximadamente. Então, basta fazer esse processo por toda a parede, em pequenas áreas de cada vez, e ir cortando o vinílico nas extremidades, com um estilete. O material é bastante fácil de cortar, pois é macio e flexível.

Revestimento vinílico autocolante

Se o revestimento vinílico escolhido for do tipo autocolante, fica mais fácil prendê-lo no piso ou na parede. Ele funciona como um adesivo, ou seja, basta tirar a película protetora da parte de trás das réguas que ele já fica com cola, pronto para ser colocado nas superfícies. Então o procedimento é todo o mesmo do vinílico aplicado com cola, inclusiva a aplicação de massa niveladora caso a parede tenha cerâmica, mas na hora de colar não é preciso colocar cola na parede.

Para ver opções de piso vinílico na loja, clique aqui.

Adesivo vinílico específico para paredes

Existe também um revestimento vinílico especificamente para paredes, que são os chamados “adesivos vinílicos”. Funciona do mesmo jeito que o piso vinílico autocolante, com a diferença de ser mais fino e não poder ser usado também no piso. É como se fosse um papel de parede, porém impermeável. Então é uma solução boa para revestir paredes, porém não funciona para criar uma composição homogênea entre piso e parede, ou seja, deixar os dois com o mesmo revestimento.

Além disso, é um revestimento liso, sem as texturas que podem existir em alguns tipos de piso vinílico, como veios que imitam os veios da madeira, por exemplo. Então é uma opção mais simples, e também mais econômica.

Clique aqui para ver na loja várias opções de adesivos vinílicos para paredes.

Cursos e e-books que você pode gostar:

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *